terça-feira, 23 de setembro de 2014

Dia 57: 2001 Chão (Lenine)


Um pouco mais do mestre Lenine, que retorna aqui no Disco de Hoje.
Co-produzido com seu filho Bruno Giorgi, mantém linhas musicais e rítmicas, se sequer tocar em uma pele de tambor, nem bateria.

Disco genial, cheio de samplers e efeitos eletrônicos, mas balanceado com as alfinetadas da voz do Lenine.
A presença marcante de elementos do cotidiano (a entrada com o andar sobre as britas) que me faz lembrar alguém que se dá conta de que esqueceu algo, logo após sair de casa e retorna numa corrida... isso segue em loop até que vem ele!
Chão....
Chega perto do céu
Quando você levanta a cabeça e tira o chapéu
Como quem saudando o ouvinte!
Lenine é Genial!

e a segunda faixa segue para "Se não for amor Eu Cegue", com o coração batendo num fundo durante toda a música, e o baixo fazendo a cama, para a guitarra virar uma bateria eletrônica, com adornos percussivos, dando o toque brasil na Música concreta que lenine traz aqui nesse disco.

O disco segue até que chega em "Envergo mais não quebro" que é pra quebrar tudo!!
... escuta logo aí!
Dolôdi dele no link

Uma amostrinha de "Chão"